Formação de preço
23
mar

3 motivos pelos quais sua estratégia de Formação de Preço está falindo

Para as micro e pequenas empresas que possuem dificuldades em planejamentos e falta de análises dos fatores que influenciam o seu crescimento, um dos mais importantes aspectos financeiros a ser observado é a formação do preço de venda.

Formação de preço

Reflita: Será que está cobrando de forma adequada e oferecendo o valor desejado por seus clientes?

O preço do seu produto ou serviço está de acordo com seu custo, com a concorrência ou com a necessidade de seus clientes?

Para colocar preço no seu produto ou serviço é preciso que você saiba 3 fatores fundamentais e que dependem da sua atenção. São eles:

  • Custos fixos – aqueles custos que, independente de produção ou vendas, deverão ser pagos como: contas de luz, manutenção de equipamentos ou aluguel, assim como o percentual do teu salário;
  • Custos variáveis – aqueles custos que vão diversificar conforme as vendas como: embalagens, material de trabalho e outras despesas da produção, bem como comissão de vendedores e impostos;
  • Lucros – o lucro de cada serviço ou produto está ligado ao valor do que se oferece.  O cliente deve enxergar um benefício importante para sua aquisição.

O que o cliente procura quando vai a sua empresa?

É muito importante saber a necessidade do seu cliente e o perfil do seu público para atendê-lo da melhor forma possível. Desta forma, além de um produto ou serviço adequados ao seu público, terá também vantagem competitiva de mercado quando, às vezes, por falta de conhecimento, um concorrente não colocar uma cor a mais para vender na sua loja de vestuário.

Calculando o ponto de equilíbrio

Um indicador muito importante neste processo é o ponto de equilíbrio. Ele vai te dizer quanto precisa vender por mês para que não tenha prejuízo. Ele é calculado assim:

$ valor do custo fixo: $ pelo quanto você vende seu produto/serviço por dia

O resultado será: em quantos dias precisará vender por este valor para cobrir seu preço fixo.

Vamos a um exemplo:

Se você é passeadora de cães e cobra R$30,00 por turno. Então, por dia será um ganho de R$60,00. Se o seu custo fixo for de $600,00 então seu ponto de equilíbrio será 10 – isso quer dizer que para você não perder nem ganhar dinheiro, trabalhando 10 dias por mês, você fica no 0 X 0.  Para ter lucro, terá que trabalhar mais de 10 dias por mês.

Conseguiu entender?

Assista ao meu webinar. Basta fazer sua inscrição no link abaixo. 

Quero assistir ao webinar gratuito

Patricia Sandes é Coach de Educação Financeira para Empreendedoras e Consultora de Empresas e Pequenos Negócios