10
abr

4 Passos para recrutar gente boa

Fazer uma escolha realmente acertada visando minimizar riscos, depende de dois processos de Recursos Humanos denominados de “Recrutamento e Seleção”.

Neste artigo, você verá, detalhadamente, como se dá o funcionamento do processo de Recrutamento, que é composto por:

Abertura da vaga

Inicia-se com a tomada de decisão da empreendedora a respeito da real necessidade de contratação de mão de obra, levando em consideração seu faturamento atual, sua demanda de trabalho e sua potencialidade de crescimento.

Após a firme decisão na necessidade de mão de obra, será necessário realizar dois passos fundamentais:

Definição da função que esse novo colaborador exercerá (através do preenchimento da Planilha de Descrição de Cargo, bem como a definição de suas responsabilidades; 

Verificação junto ao contador a respeito das questões de relações sindicais do sindicato ligado à empresa e da categoria dos trabalhadores para análise de cargos e pisos salariais da categoria, bem como benefícios obrigatórios a serem concedidos por força de convenção coletiva.

Definição do perfil do profissional

Com a Descrição de Cargo preenchida, chegou o momento de definir qual o perfil necessário para que o profissional a ser contratado tenha condições de exercer a posição disponibilizada pela empresa: conhecimentos práticos e teóricos, qualificação formal necessária (leia-se, escolaridade), maturidade profissional, competências, habilidades, potencial futuro e requisitos pessoais e comportamentais.

Formulação do anúncio

O básico que um anúncio deve conter é: nome da função/cargo oferecido, quantidade de vagas, breve descrição das responsabilidades, breve descrição das exigências técnicas e conhecimentos exigidos, escolaridade mínima, conhecimentos de informática, localidade da empresa, benefícios e/ou salário, prazo e forma de contato para candidatura.

Informações úteis:

Nome da empresa: Não há obrigatoriedade de divulgar, mas para passar uma imagem de credibilidade e crescimento, é interessante divulgá-lo.

Salário Oferecido: Há empresas que não informam e outras que informam. Há ainda empresas que optam por divulgar uma faixa salarial e há empresas que não divulgam o salário e solicitam que o candidato informe a sua pretensão salarial e há empresas que informam que o salário é “a combinar” e que essa é uma decisão soberana das empresas. Tudo vai depender da escolha da empresa.

Idade: De acordo com a Lei Federal nº 9.029 de 13 de abril de 1995 é proibida a discriminação por idade, bem como sexo, origem, raça, cor, estado civil, aparência ou situação familiar. Com relação à idade a exceção são os menores de idade (já que existe a lei específica – Menor Aprendiz). Portanto, nunca citar essas exigências no anúncio da vaga e se o empreendedor tiver alguma restrição no perfil do profissional, pode utilizar o momento da triagem dos currículos para descartar o perfil indesejado, desde que mantenha esses critérios sob o mais absoluto sigilo.

Experiência: De acordo com a Lei Federal nº 11.644 de 10 de março de 2008, é proibido exigir comprovação de experiência superior a 6 meses. Da mesma forma que o item anterior, a empresa é soberana quanto ao perfil de profissional que seja para seu quadro, assim, pode utilizar o momento da triagem dos currículos para descartar o perfil indesejado, desde que mantenha esse critério sob o mais absoluto sigilo.

Para ficar bem claro como um anúncio assertivo deve ser divulgado, baixe gratuitamente o nosso modelo de anúncio de vaga. Basta clicar AQUI

Fontes de divulgação do anúncio

Definição de fontes que serão utilizadas para divulgar o anúncio:

a) Divulgação interna para obter recomendação ou indicação de colaboradores (em caso de empresas mais estruturadas);

b) Divulgação em escolas técnicas, profissionalizantes e em faculdades e universidades;

c) Anúncios em sindicatos e associações de classe;

d) Incluir no site da empresa um banco de talentos para recebimento de currículos através de formulário específico para que o candidato envie seu currículo;

e) Divulgação em grupos de redes sociais como Linkedin ou Facebook;

f) Anúncios em jornais, revistas, centros de apoio ao trabalhador;

g) Terceirizar o processo todo de recrutamento e seleção e contratar agências de emprego ou consultorias de RH que trabalham com esses processos;

h) Cargos de hierarquia mais elevada, normalmente as empresas recorrem à contratação de headhunters, que são selecionadores especialistas em contratação de executivos ou de consultorias de RH especializadas.

Podem ser utilizadas mais de uma fonte de divulgação e a escolha dependerá do nível hierárquico da vaga aberta.

Simoni Aquino é proprietária da Consultoria Simoni Aquino Gestão de pessoas e Educação Corporativa

Tags: