08
maio

5 falhas que devem ser evitadas no pequeno negócio

A maioria das pequenas empresas fecha as portas antes dos primeiros cinco anos de vida 

Em pesquisa realizada pelo Sebrae, 30% das empresas brasileiras não conseguem vingar logo no primeiro ano de vida, e 96% desses negócios fazem parte do segmento de micro e pequenas empresas. O que acontece que pode levar as pequenas empresas a fecharem as portas? Saiba quais são as falhas que se deve evitar no pequeno negócio.

Segundo o estudo mencionado, apenas no Brasil, por ano, surgem mais de 1,2 milhão de novos empreendimentos formais e mais de 99% se referem às micro e pequenas empresas. Estes segmentos de negócio são os responsáveis por mais da metade dos empregos com carteira assinada no país.

Dentre as principais queixas está a do empreendedor não conseguir lidar com a entrada e saída de dinheiro ou a reclamação de que o negócio não sai do vermelho:

Esses problemas são decorrentes do básico que é a falta de cuidado no momento de realizar o planejamento. Essa é também a parte que mais demanda tempo e dedicação, mas vale muito a pena e pode evitar muitos problemas e até mesmo o fechamento do negócio em longo prazo.

Fique por dentro das 5 falhas que se deve evitar no pequeno negócio

Confira as principais falhas que se deve evitar no pequeno negócio, que podem ‘prevenir’ uma quebra nos primeiros cinco anos (tempo estimado para que muitas das micro e pequenas empresas fechem as portas):

1 – Falta de planejamento estratégico – Essa é uma das principais falhas que se deve evitar no pequeno negócio. Antes de começar, é essencial realizar uma análise minuciosa do mercado, do segmento em que se pretende atuar. É importante ter um plano de negócios que vai ajudar o empreendedor a seguir com a empresa, e o que vale ser lembrado é que mesmo que a empresa não tenha um plano, pode consertar o erro a qualquer momento;

2 – Não se atentar às metas e prazos – Para a rotina saudável de um negócio é essencial estabelecer e cumprir metas dentro de prazos estipulados. Aqui é fundamental que se pense em um eficaz plano de ação que vai ajudar o negócio a caminhar de maneira fluida. E claro, é importante que o empreendedor tenha disciplina, porque metas representam ações de longo prazo;

3 – Não ter um planejamento financeiro – Essa é outra das falhas mais comuns que se deve evitar no pequeno negócio. O empreendedor precisa ter um controle detalhado de todas as receitas do negócio, de todas as despesas e valores de investimentos. Um dos problemas mais comuns dentre os empreendedores é não separar as finanças pessoais das finanças do negócio. Isso gera um grande descontrole nas finanças e até mesmo consequências graves;

4 – Ignorar a importância da tecnologia nos processos – A tecnologia existe principalmente para facilitar e otimizar o tempo. Dentre os principais erros nas empresas está o de ignorar o papel da tecnologia na facilitação dos processos de produção em um negócio. Esse recurso bem aplicado pode aumentar a produtividade em um negócio, gerar agilidade na realização das atividades. Softwares de gestão, por exemplo, ajudam grandemente os negócios a se organizarem e evitam erros que podem causar prejuízos;

5 – Não pensar na divulgação do negócio – Em um mercado tão competitivo é fundamental que se pense em como pode fazer o pequeno negócio se tornar visível e ganhar espaço entre a concorrência. O marketing digital é essencial nesse processo, as pessoas estão em cada vez mais número no mundo virtual, portanto, é preciso estar onde elas estão. A divulgação é o que fará a diferença e o que ajudará a trazer os resultados mais depressa. Empreendedores que ignoram a importância do marketing digital, estão na verdade, perdendo dinheiro, porque ao ser visto, um negócio terá maiores chances de lucros e, além disso, estará construindo uma reputação dentre o seu público e mercado.

Colaboração de Adriano Nodari Fundador e consultor sênior da Nodari Consultoria desde 2005. Especialista em Planejamento Financeiro e Gestão Estratégica de Negócio. MBA em Finanças pelo IBMEC, Pós Graduando em Marketing pela USP, Engenheiro de Produção Mecânica pela FEI, Personal & Professional Coach pela SBC, Consultor em Gestão de Conflitos  na metodologia SDI certificado pela Personal Strenghts, Balanced Scorecard  Gestão por Competência pela FGV, Consultoria Empresarial pela FIA

Leia também:

Como abrir o próprio negócio: definindo o Plano de Ação

Como abrir meu próprio negócio: gastos

Como abrir o próprio negócio em 14 passos