03
set

Como calcular o patrimônio líquido da empresa

Faz parte do diagnóstico da saúde financeira do seu negócio entender como calcular o patrimônio líquido. Isso te ajudará a entender como vai a sua empresa e se está indo em um caminho de contração de mais dívidas ou da obtenção de mais patrimônio.

Para compreender sobre patrimônio líquido (PL), primeiramente é preciso entender sobre o que o balanço patrimonial, que é resultado da compreensão de dois grupos que o compõe: o ativo e o passivo. Entenda de maneira simples:

Grupo Ativo – Está relacionado com os bens e direitos que pertencem ao negócio.

Grupo Passivo – Tem relação com as obrigações da empresa.

O patrimônio líquido faz parte do grupo passivo, mas é compreendido como ‘não elegível’, ou seja, diz respeito à dívida da pessoa jurídica com outras pessoas que compõem o negócio, pode ser um empresário apenas, uma sociedade ou um time de acionistas. O patrimônio líquido explicado de maneira resumida representa a riqueza efetiva da empresa.

Vale lembrar que assim como os lucros, os prejuízos acumulados por um negócio, também compõem o patrimônio líquido, isso porque se referem às mudanças no capital social dela.

 

Como calcular o patrimônio líquido – entenda melhor

 

Há ferramentas online como é o caso da calculadora do IG, que ajuda a obter informações, em casos de finanças pessoais, se é momento de investir ou não (confira). Basta preencher o formulário para obter o resultado.

Já o cálculo de patrimônio líquido em um negócio, geralmente é realizado anualmente e se houver aporte de valores na sua empresa, haverá um aumento no valor do capital social, que faz parte da composição do patrimônio líquido.

A fórmula para que saiba como calcular o patrimônio líquido é a seguinte:

Patrimônio líquido = Ativo – Passivo

Para entender melhor como calcular o patrimônio líquido, veja o exemplo a seguir:

Existe uma empresa ‘fictícia’ de acessórios esportivos ‘Fashion Sports’ que surgiu da sociedade entre dois empresários (Luciano e Paula). Os dois investiram no negócio 30 mil reais (capital total) e foi integralizada a parcela de 20 mil reais, referente ao negócio físico  (móveis, computadores, softwares, mercadorias a revender, etc.). Diante deste exemplo, o patrimônio líquido pode ser calculado da seguinte maneira:

Capital social = R$30.000

(-) Capital a integralizar = R$10.000

Valor total do Patrimônio Líquido = R$20.000

Mas, diante deste exemplo, vamos supor que os empresários depois de um tempo trabalhando com muito foco, investindo em muita divulgação, faturaram o valor de R$10.000, mas que após o ISS, ICMS, tributos federais, custos, despesas, obtiveram o lucro de R$6.000. Neste caso, o patrimônio líquido pode ser calculado da seguinte maneira:

Capital social = R$30.000

(-) Capital a integralizar = R$10.000

(+) Lucros acumulados = R$6.000

Total do PL = R$26.000

Ainda sobre como calcular o patrimônio líquido, considere mais um exemplo:

Luciano e Paula decidiram integralizar os R$10.000 restantes do capital para investir em mais mercadorias. Depois dessa decisão, o cálculo do PL fica da seguinte forma:

Capital social = R$30.000

Lucros acumulados = R$6.000

Valor total do patrimônio líquido = R$36.000

Depois de entender como calcular o patrimônio líquido, estabeleça uma frequência de cálculo (anual) ou quando houver alguma mudança no aporte de valores no seu negócio. Fazer essa análise de patrimônio líquido deve ser parte da rotina do empreendedor. Esse cálculo faz parte da saúde do seu negócio. Em parceria com o seu contador, faça esse cálculo e chegue o mais próximo possível do balanço patrimonial. Isso é essencial para tomadas de decisões futuras, como saber se é recomendado investir.

Colaboração da Nodari Consultoria Empresarial, Financeira e Estratégica