27
mar

E essa tal de rede social?

8:33:52

No princípio … e-mails, sites e programas de mensagens instantâneas tinham a função de entreter e conectar. Após o surgimento das redes sociais, pessoas e marcas perceberam a importância que as redes possuem na construção de relacionamentos, a força e a amplitude de suas vozes e o quão perto, produtos e marcas podem ficar perto de você.

(Pessoas conectadas/Freepik)

Absolutamente inegável o poder e a influência que as redes sociais imprimem em nossas vidas. De forma bastante democrática, pessoas de qualquer faixa etária têm aderido cada vez mais às redes, por meio das plataformas cuja denominação é a mesma. Há pouco tempo tive uma conversa interessante com a minha mãe (ela tem 69 anos) sobre redes sociais e marca pessoal.

Facebook, Whatsapp, YouTube, Instagram, LinkedIn e mais uma porção de ambientes online – conhecidos como Rede Social atraem milhares e milhares de pessoas no mundo todo. A velocidade dessa aproximação, sabemos, é resultado dos avanços tecnológicos que promoveram rupturas na maneira como as pessoas se relacionam.

” … oportunidades de carreira, negócios e empreendedorismo

são criadas diariamente”

Quem sabe o que é internet discada entende perfeitamente o impacto das mudanças. A capilaridade e a escala da banda-larga no mundo todo revolucionaram o mercado. Disso, não temos dúvidas.

O que me chama a atenção é que o termo “Rede Social” surgiu antes mesmo da criação da World Wide Web (WEB ou rede de alcance mundial). A internet foi criada em 1955, mas foi a partir da década de 1990 começou a ser factível para a população em geral. Aliás, dizem que é a maior inovação tecnológica ocorrida após a criação da televisão na década de 1950. De lá para o que vivemos hoje, foi um pulinho.

Inicialmente, trago o conceito de rede social: Rede social é uma estrutura social composta por pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações, que partilham valores e objetivos comuns. O termo rede social representa interação, relacionamento, troca e refere-se ao mundo offline também e surgiram da necessidade do ser humano em compartilhar e criar laços com o outro.

Os homens que se reuniam em volta da fogueira, no início da civilização, foram os primeiros a criar uma rede social. Séculos e séculos e mais séculos depois, estamos vivendo um momento único na história da humanidade. Nunca foi tão fácil e simples nos conectarmos com pessoas em qualquer lugar do mundo. Hoje em dia a fogueira é virtual e podemos nos reunir com pessoas em qualquer canto do planeta. Aliás, isso nos oferece a oportunidade de conhecer pessoas as quais jamais conheceríamos, não fosse pela aproximação digital.

Isso é mágico e poderoso. Mas não para por aí. As redes sociais digitais democratizaram a convivência, impulsionando a exposição das pessoas de todas as raças, cores, credos e opiniões. Além disso, oportunidades de carreira, negócios e empreendedorismo são criadas diariamente.

Como toda ferramenta, é fundamental que saibamos como usá-la a favor dos nossos objetivos. Sejam eles quais forem. Desde criar uma loja virtual, vender cupcakes, prestar consultoria, ou até mesmo ensinar a como criar pratos diferenciados. Para qualquer segmento há um “grupo de pessoas com interesses em comum”, e é exatamente aqui que uma ideia pode ganhar escala.

Nos próximos artigos falarei sobre as principais redes sociais que temos hoje, trazendo dicas simples e bacanas sobre como usá-las. Eis aqui uma nova frente para criar novos relacionamentos. Estou muito honrada por fazer parte do Café com Empreendedorismo. Sou super suspeita, mas amo demais a magia permitida por essa tal de rede social.

Obrigada por sua leitura. Até a próxima.

Luciane Borges é Especialista em construção da marca pessoal no Linkedin

Se você quiser tirar alguma dúvida ou sugerir um tema, escreva nos comentários. Se este artigo foi útil para você, compartilhe.

*O conteúdo deste artigo é de responsabilidade da autora.