02
maio

Economia Criativa: conhecimento que produz riqueza

Segundo John Howkins, a economia criativa é a forma de transformar criatividade em resultado pensando as relações em comunidade; um olhar diferente sobre o empreendedorismo.

E pensando assim, como está sua produção? Está diversificando seus produtos, inovando, reinventando?

Quero trazer aqui uma opção de geração de renda que há muito tempo movimenta nossa economia: a economia criativa. 

Sobre a Economia Criativa

Segundo designação do SEBRAE, economia criativa se desenvolve com capital intelectual e cultural, com criatividade para a busca de valor econômico. Desta forma, entendemos que muitos empreendedores que vemos hoje pode se encaixar nesse perfil, então é preciso se inteirar deste nicho. Veja, se seus produtos precisam de uma diversificada, precisam renovar e mostrar uma nova coleção ou conceito, a economia criativa pode ser um caminho para alavancar seu negócio.

Visão Estratégica para o negócio

Quando colocamos nossa inspiração a serviço da produção de nossos produtos, abrimos um leque de possibilidades na geração de negócios e renda. E essa postura requer visão estratégica para fazer parte de estatísticas muito positivas.

O mercado financeiro da economia criativa

Segundo o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Institute for the Future (IFTF), a economia criativa agregou um faturamento em torno de US$ 124 bilhões no último ano e de vem empregando milhares de pessoas. E esse perfil inovador e criativo não se restringe somente aos negócios culturais; arquitetura e games também estão nesse páreo. O seu negócio também pode estar!

Economia Criativa x Emoção 

Arregace as mangas e trabalhe com sua inspiração, sua cultura, seus costumes. Quem sabe aqueles personagens, cores ou sabores que você conhece desde criança não venham compor sua nova coleção/produção?

Lembre-se que a venda é motivada por emoções que temos armazenadas no nosso subconsciente. Isso nos leva muitas vezes a nem sabermos explicar o porquê gostamos de determinada coisa, mas está lá, registrado na caixinha das nossas preferências.

Então vá na inspiração, na emoção, na criatividade … Mas lembre-se que este já é um nicho reconhecido no mundo todo e existem pesquisas de consumo, rentabilidade e gestão de negócios para te orientar. Use todas as ferramentas e informações para o seu sucesso!

Patricia Sandes é Coach de Educação Financeira para Empreendedoras e Consultora de Empresas e Pequenos Negócios

Fontes

https://m.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/segmentos/economia_criativa/como-o-sebrae-atua-no-segmento-de-economia-criativa,47e0523726a3c510VgnVCM1000004c00210aRCRD

https://www.istoedinheiro.com.br/crise-economia-criativa-nao-sabe-o-que-e-isso-2/

https://www.iadb.org/pt/noticias/comunicados-de-imprensa/2017-10-09/o-futuro-da-economia-criativa-e-cultural%2C11907.html