28
ago

Educação financeira para quem empreende

Entenda a importância e conheça os principais problemas relacionados a gestão financeira

(Educação Financeira / Imagem Freepik)

Segundo dados de um estudo publicado em 2017 pelo Serasa, em que foram analisadas 150 variáveis de todas as empresas ativas no Brasil, foi mostrado que um terço delas, equivalente a 17 milhões de companhias ativas, enfrentam problemas financeiros.

A grande dificuldade aqui é conseguir ter uma visão geral da situação financeira da empresa, é entender como foi que o problema se instaurou, onde foi que a área financeira começou a desestabilizar.

Encontramos hoje inúmeras profissionais de diversas áreas (Medicina, Engenharia, Gastronomia, Construção Civil, etc.) que atuam como empresárias em seu segmento. A maioria ingressou no mundo dos negócios de uma maneira que nem imaginavam, não tiveram tempo para se planejar.

Uma vez no mercado, lidar com o dia a dia da gestão, algo que não é simples, requer dinamismo, demanda um grau de conhecimento. Não ter se planejado começa a pesar e, nesse momento, é preciso “correr atrás” de alguma maneira, encontrar alguma orientação que possa auxiliar.

Realidade do mundo dos negócios

No ambiente dos negócios, a empresária, que em muitos casos, nunca teve uma vivência antes no mercado, precisa lidar com inúmeras atividades como: obrigações fiscais, alta carga tributária, economia em crise, entre outras. A única maneira de corrigir e prevenir novos problemas de gestão é a busca pela educação financeira.

A importância dessa busca de conhecimento oferece o “alicerce” para o progresso do próprio negócio.

Quando capacitada à educação financeira, a empresária consegue se planejar e se sente mais segura para tomar decisões e para pensar estrategicamente em medidas que possam aumentar a lucratividade de seu negócio.

Um dos principais problemas da má-administração é recorrer às finanças pessoais para cobrir alguma eventualidade no próprio negócio, ou o contrário.

A educação financeira ajuda a lidar com os problemas práticos do negócio. Um cardiologista que tem uma clínica particular, por exemplo, não vai ter de lidar apenas com os pacientes, mas com as questões em torno do atendimento, RH, com os fornecedores de materiais indispensáveis ao seu exercício médico, etc.

Pensar na educação financeira é fundamental porque lhes dará uma visão de longo prazo que antes não tinha, entender a importância de que se tenha, por exemplo, um capital de giro adequado, para que o negócio tenha um respiradouro até que comece a vislumbrar os lucros ou para cobrir possíveis eventualidades de gastos no negócio.

Problemas recorrentes na gestão dos negócios

Problemas na gestão do Fluxo de Caixa – O fluxo de caixa é a parte central no “organismo vivo” que é o negócio. É uma ferramenta que permite o registro e a avaliação das entradas (receitas) e saídas (custos e despesas). Permite visualizar no geral a situação financeira da empresa.

O fluxo de caixa permite a empresária ter um histórico da movimentação financeira do negócio, sendo assim, ajuda no planejamento das atividades e tomada de decisões.

Descontrole quanto aos prazos de vencimento – Esse é um problema desencadeado por problemas de registro eficiente do fluxo de caixa. Além das multas, taxas e juros por conta do atraso, será preciso recorrer aos lucros para cobrir esses custos.

Esse descontrole nos prazos de vencimento em longo prazo gera inúmeros problemas, por isso, é tão fundamental a educação financeira. Um problema gera muitos outros.

Não ter um sistema de gestão financeira – A tecnologia pode ajudar e muito no dia a dia. Um dos principais benefícios de contar com um bom software para a gestão financeira é que reduz as chances de falhas e otimiza o tempo.

Problemas na gestão de estoque – Estoque é patrimônio líquido de um negócio. Muito se fala que estoque parado é dinheiro parado, por isso, é tão importante controlar o estoque e evitar graves prejuízos ao negócio. Não se pode ter itens em excesso ou em falta. Em excesso, é prejuízo e em falta, perde vendas.

Desconhecimento dos detalhes das operações – Se não se mede o impacto de cada ação, consequentemente não conseguirá gerenciar a sua empresa.

A empresária precisa saber como cada etapa das operações em seu negócio acontece. É preciso ter uma visão micro e macro da própria empresa. Algo que costuma auxiliar é um sistema de gerenciamento, que consegue integrar todos os departamentos do negócio, tornando a análise mais eficaz.

É fundamental a busca por conhecimentos, se atualize, procure ajuda especializada sempre que sentir que não está conduzindo bem a empresa. A educação financeira é uma necessidade crucial para aqueles que desejam desenvolver o seu negócio no mercado, no caminho do crescimento.

Colaboração de Marcelo Viana, Diretor da T4 Consultoria, especialista em finanças empresariais. Possui experiência de mais de 20 anos em Controladoria e Administração Financeira, tendo atuado em cargos executivos em inúmeras empresas como: Carrefour, Grupo Itavema, Grupo Vigorito. Graduado em Ciências Contábeis, Consultoria em Gestão Empresarial PUC, MBA Controladoria Estratégica pela Fundação Álvares Penteado – FECAP e MBA Gestão Econômica e Financeira de Empresas – FGV.

Leia também:

Como separar as finanças pessoais das finanças da empresa

Como pagar a dívida do cartão de crédito