05
nov

Guia para profissionais da saúde administrarem o próprio negócio

Entenda a importância do planejamento financeiro para profissionais da área da saúde

que possuem seus próprios negócios

(Imagem / Freepik)

Quando a especialista na área da saúde tem o próprio negócio, além de se preocupar com a qualidade nos atendimentos, também é necessário ter o conhecimento mínimo sobre gestão financeira para clínicas e consultórios. A parte administrativa e o trato com as finanças são obrigatórios, como em qualquer empreendimento.

O que muitas vezes ocorre é que a área contábil, mesmo que básica, não faz parte da rotina desses especialistas que ficam boa parte do tempo em atendimento.

A necessidade de educação financeira vem à tona quando algum problema administrativo ocorre, principalmente relacionado ao fluxo de caixa negativo ou desorganização nas finanças, quando não é possível identificar a saída e entrada do dinheiro.

Está enfrentando problemas em gestão financeira na clínica ou consultório médico?

Veja a seguir passo a passo.

Controle do fluxo de caixa

Esse é um dos primeiros passos que um especialista na área da saúde deve se preocupar na administração da clínica. É partir da organização das receitas, entrada e saída do dinheiro, que terá o controle financeiro do negócio. Como fazer isso?

Importante realizar essa checagem diariamente, pode ser através de planilhas administrativas no Excel, porém hoje já podemos contar a ajuda dos softwares de gestão.

Os softwares de gestão, sobretudo do fluxo de caixa, é uma alternativa prática para organizar a entrada e saída de dinheiro da empresa de modo diário, gerando assim gráficos e um panorama geral dos custos e rendimentos.

Mesmo se tratando de uma ferramenta automatizada, será obrigatório o preenchimento administrativo diário para que ela possa contribuir efetivamente no controle das finanças.

Um guia chamado Planejamento Financeiro

Na ausência de um planejamento sólido e bem estruturado, a gestão financeira da clínica poderá passar por percalços. Um plano financeiro, principalmente para consultórios, ajuda a prever riscos e calcular com antecedência os possíveis investimentos.

Sabe aqueles ajustes, compra de novos equipamentos ou reformas que deseja fazer? Antes, irá incluir essa proposta dentro do planejamento financeiro e medir a viabilidade, passando a avaliar se o atual momento é propício para tais investimentos.

Clínicas que atendem via convênio terão de calcular previamente o valor que vai precisar cobrir, uma vez que os convênios possuem datas específicas para esses pagamentos.

O planejamento financeiro é um guia administrativo para o empresário consultar sempre, antes de tomar qualquer decisão, seja nos investimentos, compras ou até mesmo na contratação de um novo funcionário.

Além da falta de prática e conhecimento prévio sobre gestão administrativa, um dos fatores que mais geram endividamento em clínicas e consultórios é a ausência de planejamento financeiro. Um plano estratégico vai guiar inúmeros pontos cruciais para o crescimento da empresa, muito além das finanças, como:

  • Delegar tarefas e realizar o treinamento da equipe rumo aos objetivos propostos;
  • Gerenciamento geral e eficiente dos processos internos e externos;
  • Possibilidade de correção e ajuste no planejamento, conforme o cenário atual;
  • Identificação assertiva de possíveis falhas na administração dos recursos;
  • Panorama geral sobre pagamentos, recebimentos, receitas e custos, podendo assim gerenciar as datas de maneira eficiente.

Peça auxílio e orientação financeira

Quando você é o responsável por atender pacientes, cuidar da parte administrativa e ainda na contratação dos funcionários vai precisar de organização em dobro, além do auxílio de especialista em gestão financeira para clínicas e consultórios.

Mesmo que contrate um profissional contábil para atuar no dia a dia, ainda assim o conhecimento em gestão por parte da empresária será primordial, pois sem ele não saberá identificar possíveis falhas administrativas e perderá o total controle sobre o próprio negócio.

A orientação é simples, procure auxilio de especialistas em gestão que se dediquem principalmente a orientar sobre os percalços administrativos que podem ocorrer na gestão de clínicas e consultórios, pois cada área terá pontos específicos.

Antes mesmo de abrir a clínica, é essencial buscar esse apoio que fará diferença na qualidade administrativa. Se não tem o conhecimento e experiência prévia em gestão, peça auxílio e evite futuros problemas que podem ser gerados no caixa por ausência de planejamento financeiro. 
Colaboração do Consultor Sênior Empresarial Carlos Moreira, da Morcone Consultoria Empresarial
Leia também