21
jun

Sabotadores de imagem: como evitar

Sua imagem fala mais do que palavras isto talvez você já esteja cansada de ouvir e pequenas mudanças podem fazer uma grande diferença àquilo que você transmite.

Mesmo antes de ser consultora eu sempre me preocupei com a minha imagem pessoal (roupas, acessórios, comportamento, etiqueta) e agora que conheço muito mais sobre o tema, o cuidado é maior ainda. Tenho um amigo, especialista da área de mentoring e desenvolvimento profissional, que sempre me diz “Pri, você não pode errar”… Imagine só, tamanha a minha preocupação.

Este mesmo amigo também me diz “Sempre me preocupo se estou adequadamente vestido quando vou te encontrar”. Então, costumamos brincar sobre a análise e preocupação com a aparência um do outro. Importante dizer que é uma conversa divertida e sem cobranças sérias sobre nossa forma de ser. 

Trabalhando com consultoria e dentro deste universo da comunicação, naturalmente, costumo observar as pessoas em diversos ambientes (na rua, metrô, ônibus, reuniões, apresentações, etc) e vejo que muitas sabem muito bem como criar looks criativos, formais, discretos, casuais e eu fico imaginando com o que devem trabalhar ou qual compromisso daquele dia para estarem com aquela roupa, cabelo, acessórios, maquiagem.

Noto também pessoas que se vestem inadequadamente e sabotam sua imagem, pois muitas vezes são bons profissionais e acabam transmitindo uma mensagem inapropriada para o local e situação que estão presentes. Como por exemplo, em uma empresa ou profissão mais formal, não cabe usar saias muito curtas e decotes profundos. Se o seu estilo é mais sensual, você gosta de roupas mais atraentes, é claro que você deve usar, no entanto, não é adequado para o ambiente de trabalho.

Roupas amassadas, cabelos mal cuidados e unhas com esmalte descascando são outros exemplos que transmitem uma impressão de descuido pessoal.

Sabotadores que devem ser evitados

Para que você possa transmitir uma imagem mais séria, coerente e apropriada é preciso ter cuidado com:

– Roupas: rasgadas, manchadas, com bolinhas;

– Sapato, bolsa, carteira: velha e desgastada;

– Unhas descuidadas ou com esmalte descascando;

– Saias curtas, decotes profundos, transparências;

– Cabelos sem corte ou com tintura por fazer;

– Higiene pessoal (mau hálito, odores nas axilas, cabelos oleosos…);

– Excesso de perfume ou de maquiagem;

– Roupas muito larga ou com um aspecto desengonçado;

– Tênis ou roupas esportivas (para academia ou exercícios físicos).

Caso você costume atender clientes ou fazer reuniões por Skype ou qualquer outro aplicativo deste tipo, além do cuidado com o local, a iluminação, os ruídos que estarão à vista do seu contato, é preciso também se atentar à roupa e os acessórios que você está usando, o cabelo, um batom leve, neste tipo de conversa sua aparência também está sendo avaliada, por isso, procure causar uma boa impressão e contribua positivamente para seu marketing pessoal.

Importante também refletir, caso você costume seguir à risca as dicas de moda, é interessante se atentar às peças e acessórios que estão, realmente, de acordo com seu estilo, não compre e use o que está na moda e que todo mundo está usando, se não se sentir confortável com a peça. O look não vai combinar com você e vai transmitir uma imagem incoerente com sua marca pessoal.

Espero que estas dicas sejam bem úteis para você desenvolver sua personal branding!

Você já passou por alguma situação em que sua roupa ou acessório não estava adequada para a ocasião? Como lidou com isso? Conta pra gente! 

Beijos,

Priscila Avelar é proprietária da Prisence Consultoria de Imagem Pessoal & Corporativa